Lixo Político: Crônica de um dia de eleição

3 de outubro de 2010 at 15:35 Deixe um comentário


Começo esclarecendo: não é uma metáfora. Embora seja perfeitamente cabível falar sobre o lixo que se figura num sistema vendido, o lixo das práticas corruptas, dos próprios políticas sujos – que nem uma “ficha limpa” conseguiu jogar para fora – não começo tão torridamente este escrito.

O lixo, neste primeiro momento, está empregado no seu sentido denotativo. E, como é tradicional de um cronista, escrevo sobre ele pelo contato que tive. Não eram sete da manhã e precisei caminhar pelas ruas de minha cidade. A flutuação pelo vento de pequenos papéis retangulares, logo na porta de minha casa, já anunciavam o que estava por vir no meu trajeto. E não precisei andar muito para me deparar com incontáveis santinhos, panfletos, adesivos, e tantos outros materiais gráficos misturados, estampados com rostos e números. O lixo político.

Aquela cena se constataria desde os meus primeiros passos até o fim do meu percurso – e em quantidade crescente. Involuntariamente me vinha à cabeça uma analogia com a maneira com que se faz política neste país: que sujeira.

Questionei-me sobre os efeitos da expressão “não jogar em via pública”, que acompanha cada publicação que estava no chão. Parece que na política do Brasil fazemos tudo ao contrário. Cobra-se eficiência na gestão pública, e somos lesados por uma administração incompetente. Quem rouba tem que ser preso, e uma turma de mensaleiros está dando sopa por aí, alguns até querendo gerir no estado ao lado. Não se deve vender o voto, e o trocamos por galinhas – talvez ‘louros’ tenha uma conotação melhor.

Continuando no meu caminho, dois meninos a brincar me chamaram atenção: sem camisas, aqueles pobres coitados, de no máximo doze anos de idade, conseguiam aproveitar o envolto para se divertir. Jogavam para ar os montes de papeizinhos que se agrupavam entre a rua e o meio-fio. E mais reflexão: “à massa, distração e entretenimento enquanto passam necessidades em casa. Eis a nossa suja política”.

No fim de caminho, algo que era óbvio desde o começo pairava no pensamento. Éh, hoje é dia de eleição. Vão limpar a casa, tentar jogar o lixo fora. O pior é que não me surpreende que sujem tudo outra vez.

Ricardo Alves – Jornalista

Anúncios

Entry filed under: * Eudes Sampaio, Cultura, Juazeiro. Tags: , , , , .

Secretaria da Mulher promove mutirão jurídico HDM passa por pintura interna e externa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Visitantes

  • 22,305 Visitantes

Agenda

outubro 2010
D S T Q Q S S
« set   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Seja nosso seguidor no Twitter

Siga João Barbosa no Twitter

  • A polícia federal é o orgulho nacional. Ainda existe esperança pra o nosso Brasil!!! 11 months ago
  • Feliz 2016 !!!!! 1 year ago
  • A conta de luz chegou. Estou passando mal. Onde isso vai parar? 1 year ago
  • Daqui a pouco vamos entrevistar o candidato a reitor da Univasf , Luiz valora. Daqui a pouco, no programa Univasf Debate !!! 1 year ago
  • Foi só eu ligar a TV e saiu um gol da Argentina. Vou desligar aqui o televisor. 1 year ago

Tópicos recentes

Mais Acessados

  • Nenhum

Feeds

Arquivos

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 1 outro seguidor

free counters

%d blogueiros gostam disto: